sábado, 28 de novembro de 2015

Bhav Gonzaga



Hoje, por ser hoje...




Entre a (minha) croniqueta que fiz publicar na “Plateia” sobre o “Tema para um Homem Só”, em 1979, e a “leitura” musical deste “Shangri-La Goa” acabado de nascer (2012), vai um mundo de emoções que não consigo traduzir em palavras - falta-me engenho e arte para juntar letras e construir frases inteiras, das que dançam embaladas pela cadência da (tua) música…
Lembro-me do festival RTP da canção, em 1979, e do teu nervoso miudinho antes de entrares em cena. Depois, não muito depois, o tempo fez com que partilhássemos os bastidores de múltiplos espetáculos.

Contas feitas, já passaram mais de trinta anos – tempo de uma vida à volta de outro tipo de emoções, com Moçambique a fazer a ponte entre as minhas e as tuas memórias, dos “meus” Night Star’s”, de mim para mim, tu e os outros com as lembranças felizes dos teus “Apaches”. Como o tempo passa…

Encantado com os temas de “Shangri-La Goa”, quero tornar público o abraço cordial e fraterno pelas lembranças do “outro lado do mundo”.~

 Kanimambo!
*
2012