quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

“Não digas a ninguém que nos namoramos, é ridículo. Amamo-nos”.

Ofélia e Fernando Pessoa

Em 2005, deste amor,  sentimento maior,  fiz  coisa minha...

Num compasso por inventar
escrevo suaves melodias
com gestos de Ofélia virtual.
E eu, sempre “pessoa”,
canto as palavras
em tom quase divino
-
Há amores assim, feitos à medida das grandes paixões,  eternos...



Imagem  surripiada  na net 

Vale a pena  ler a notícia do Expresso:

http://expresso.sapo.pt/sociedade/2016-02-14-O-ultimo-desencontro-entre-Ofelia-e-Fernando-Pessoa