sábado, 23 de julho de 2016

Telma Monteiro: “ Na vida com Garra”

Enquanto não me decido por uma chuveirada reconfortante depois de alguns trabalhos ligeiros no jardim, ocupo a mente com as notícias na TV.
Obviamente segui com algum pormenor a barbaridade de um louco em Munique e fiquei a saber que, hoje, são homenageados os antigos presidentes da República Cavaco Silva e Mário Soares - tema perfeitamente secundário e sem qualquer importância  no resto das nossas vidas, os  tugas. Já a loucura do jovem assassino não me descansa os sentidos; “amanhã” pode acontecer o  mesmo  “filme num cinema perto de mim”  e eu, confesso, abomino toda e qualquer violência, física ou verbal…
...Violência não tem nada a ver com a força física e mental da Telma Monteiro, judoca campeã que acabo de ouvir na “Alta Definição” da SIC. A atleta passou em revista grande parte da sua vida, emocionou-se com determinadas memórias, mas o que retenho da entrevista são os argumentos que utiliza para cumprir os seus objetivos!
Agora percebo o título do seu livro, recentemente editado: “ Na vida com Garra”.

sexta-feira, 22 de julho de 2016

"Padrinhos", precisam-se!

São quatro as "crianças" que a  Satori trouxe ao mundo - três "meninos" e uma "menina".Lindos, lindos como a mãe,  com traços da raça "Bosque da Noruega".  
As "crianças"  ainda não abriram os olhitos, comem e dormem - crescem a olhos vistos!
Sendo a Satori um animal irrequieto, capaz de subir para  qualquer tipo de armário, amante  das caçadas inglórias (sorte dos passarinhos que lhe fogem do caminho...), é uma agradável surpresa entender como desempenha o seu papel de mãe, sempre "prestável" e presente - não "arreda pé" da marquise que lhe foi reservada como "suite"...
Mal espreitem o mundo, haverá uma "cerimónia pública" para que  possamos dar as boas vindas aos recém nascidos..
"Padrinhos", precisam-se!