domingo, 12 de fevereiro de 2017

"Portas do Açor"

A tarde de ontem, sábado, estava fria e cinzenta, nada convidativa a passeios pela serra.
No largo da Ponte, no Barril de Alva, contavam-se pelos dedos de uma mão os mirones da paisagem e conversa de ocasião - gasta-se o tempo a gosto, pelo gosto do convívio.
Entro na conversa sem o ritmo da dita. Digo que o tempo está desagradável (como se ninguém tivesse dado conta) - o rio não transborda, é certo, digo eu, mas a bica do pipo anuncia a  força da nascente (como se ninguém tivesse dado conta, enfim…).
Num instante aproxima-se um jeep e estaciona, outro, e outro - trinta, ou mais!
Ausento-me da conversa de ocasião e questiono um dos ocupantes da primeira viatura sobre o passeio. Que vêm de longe, do norte, centro e sul – diz, simpático. Olhe, fale ali com o “chefe”, ele é que organiza estas passeatas…
O “chefe” é o responsável por um clube (lamento, não fixei o nome); informa que o dia começou em Arganil, andaram pela serra, almoçaram em Fajão, e  a concentração  de viaturas “4X4” termina ali mesmo, no largo da Ponte, mas não é obra do acaso...
Diz o “chefe”:
- Organizamos passeios destes, de vez em quando, mas antes  venho fazer o reconhecimento dos sítios a  visitar. Passei por aqui num dia em que havia uma “feira  dos estrangeiros”, achei interessante, gostei do movimento, do local e das pessoas com quem falei. A terra também me pareceu simpática, por isso  decidimos que  este  seria o melhor sítio para terminarmos o convívio - agora, cada um segue o seu destino, uns para lisboa, outros para o Porto, Braga…
Um dos convivas pergunta onde pode  comprar queijo da serra, do bom, claro. Indico-lhe o “Vira Milho”….
Quem segue para sul adianta despedidas.
- Boa viagem, digo eu, e até à próxima.
- Sim, sim,  esta região é muito bonita, vou voltar.
Diz o “chefe”:
- Claro, havemos de voltar, não é a primeira vez que andamos por aqui, mas é sempre agradável conhecer outros lugares.
Digo-lhe que, “para a próxima”, nada melhor do que  entrar por “esta Porta  do Açor”, ou pela outra "Porta do Açor", Coja – conhecem? Ainda não, andámos lá por cima, pela serra – fica para outra ocasião.
Prolongou-se a conversa com assunto a condizer com  a próxima ocasião...